sexta-feira, 29 de abril de 2011

Quem não dá assistência, abre concorrência


Você homem da atualidade, vem se surpreendendo diuturnamente com o "nível" intelectual, cultural e, principalmente, "liberal" de sua mulher, namorada e etc.

Às vezes sequer sabe como agir, e lá no fundinho tem aquele medo de ser traído - ou nos termos usuais: "corneado". Saiba de uma coisa... esse risco é iminente, a probabilidade disso acontecer é muito grande, e só cabe a você, e a ninguém mais evitar que isso aconteça ou, então, assumir seu "chifre" em alto e bom som.

Você deve estar perguntando porque eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção já há tempos.

Mas o que seria uma "mulher moderna"?

A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa, companheira, confidente, amante...

É aquela que às vezes tem uma crise súbita de ciúmes mas que não tem vergonha nenhuma em admitir que está errada e correr pros seus braços...

É aquela que consegue ao mesmo tempo ser forte e meiga, desarrumada e linda...

Enfim, a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem de ninguém, olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a quem doer...

Assim, após um processo "investigatório" junto a essas "mulheres modernas" pude constatar o pior:

VOCÊ SERÁ (OU É???) "corno", a menos que:

- Nunca deixe uma "mulher moderna" insegura. Antigamente elas choravam. Hoje, elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.

- Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber - da sua boca - o quanto você gosta dela. Qualquer dúvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.

- Não ache que é normal sair com os amigos (seja pra beber, pra jogar futebol...) mais do que duas vezes por semana, três vezes então é assinar atestado de "chifrudo". As "mulheres modernas" dificilmente andam implicando com isso, entretanto elas são categoricamente "cheias de amor pra dar" e precisam da "presença masculina". Se não for a sua meu amigo... bem...

- Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco dela ligar pra aquele ex bom de cama é grandessíssimo.

- Satisfaça-a sexualmente. Mas não finja satisfazê-la. As "mulheres modernas" têm um pique absurdo com relação ao sexo e, principalmente dos 20 aos 38 anos, elas pensam em - e querem - fazer sexo todos os dias (pasmem, mas é a pura verdade)...bom, nem precisa dizer que se não for com você...

- Lhe dê atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso. Garanhões mau (ou bem) intencionados sempre existem, e estes quando querem são peritos em levar uma mulher às nuvens. Então, leve-a você, afinal, ela é sua ou não é????

Nem pense em provocar "ciuminhos" vãos. Como pude constatar, mulher insegura é uma máquina colocadora de chifres.

- Em hipótese alguma deixe-a desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo ao um "chifre" tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo, já existirá alguém MUITO MAIS "comedor" do que você...só que o prato principal, bem...dessa vez é a SUA mulher.

Sabe aquele bonitão que, você sabe, sairia com a sua mulher a qualquer hora. Bem... de repente a recíproca também pode ser verdadeira. Basta ela, só por um segundo, achar que você merece...Quando você reparar... já foi.

- Tente estar menos "cansado". A "mulher moderna" também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para - como diziam os homens de antigamente - "dar uma", para depois, virar pro lado e simplesmente dormir.

- Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em "baladas", "se pegando" em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance dela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso então é imensa. A "mulher moderna" não pode sentir falta dessas coisas...senão...

Bem amigos, aplica-se, finalmente, o tão famoso jargão "quem não dá assistência, abre concorrência".

Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente o mercado não está pra peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas "mancadas"... proteja-a, ame-a, e, principalmente, faça-a saber disso.

Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele "bonitão" que vive enchendo-a de olhares... e vai continuar, sem dúvidas, olhando só pra você! Arnaldo Jabor

Surprises


A vida é feita de surpresas, onde sua missão é viver, alguns momentos podem durar tão pouco e ficar na sua memória por muito tempo, algumas pessoas podem fazer muito pouca parte da sua vida e ser considerada pra sempre. eu imagino um dia em que todas as pessoas tivessem o direito de ser feliz, mesmo que seja só por um momento, para ter a oportunidade de sentir o que realmente desejam e acreditar que sonhos não são bobagens. as vezes você percebe que as aparências enganam e você pode sofrer muito com isso !
O tempo é uma coisa que não permite voltar para trás, então só se arrependa do que você não fez, aproveite cada segundinho da vida , pra ficar guardado eternamente em sua memória.

SEJA UM IDIOTA



A idiotice é vital para a felicidade.

Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.

Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.

Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

hahahahahahahahaha!...

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?

É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?

Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.

Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa.

Dura, densa, e bem ruim.

Brincar é legal. Entendeu?

Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.

Pule corda!

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.

Ser adulto não é perder os prazeres da vida - e esse é o único "não" realmente aceitável.

Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.

Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são:
passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...

Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!

Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore,dance e viva intensamente antes que a cortina se feche! Arnaldo Jabor

Crônica do Amor



Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca.

Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.

Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem no
ódio vocês combinam. Então?

Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem a
menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você ama
este cara?

Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura
por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa. Arnaldo Jabor

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Os Paralamas do Sucesso Meu Sonho


Meu Sonho Os Paralamas do Sucesso
Pode ser que meu sonho seja assim
Te dizer quase tudo que você é pra mim
O que quero, o que espero
Sonho em te ver aqui
Sem rodeio solto os freios
Canto o amor por ti
Se me calo, tenha claro
Que é por refletir
Nas minúcias das carícias
Que eu sonho em sentir
Ter teu gosto ver teu rosto
Feliz a me pedir
Mais carinho, mais promessas
Que eu sonho em cumprir.

Pode ser que meu sonho seja assim
Te dizer quase tudo que você é pra mim
O que quero, o que espero
Sonho em te ver aqui
Sem rodeio solto os freios
Canto o amor por ti
Se me calo, tenha claro
Que é por refletir
Nas minúcias das carícias
Que eu sonho em sentir
Ter teu gosto ver teu rosto
Feliz a me pedir
Mais carinho, mais promessas
Que eu sonho em cumprir.

Pode ser que meu sonho seja assim
Te dizer quase tudo que você é pra mim
O que quero, o que espero
Sonho em te ver aqui
Sem rodeio solto os freios
Canto o amor por ti
Se me calo, tenha claro
Que é por refletir
Nas minúcias das carícias
Que eu sonho em sentir
Ter teu gosto ver teu rosto
Feliz a me pedir
Mais carinho, mais promessas
Que eu sonho em cumprir.

Nas minúcias das carícias
Que eu sonho em sentir
Ter teu gosto ver teu rosto
Feliz a me pedir
Mais carinho, mais promessas
Que eu sonho em cumprir.

Crying in the Rain - Legendada

10 - a-ha - Stay on these roads (in vallhall)

George Michael - Careless Wisper - Produzido e Legendado por Tigresa

Desilusoes


A minha alma está perdida
De tanto querer sonhar

A vida passa a correr

E eu não a consigo apanhar

Sei que sou ninguém

Ninguém eu sei que sou

Se sou ninguém serei alguém

Se ninguém sou o que serei?

Talvez eu seja nada

A vaguear por esta vida

Uma simples alma penada

A flutuar sem saída

O que faço aqui afinal

Não sei nem irei saber

Não sei o bem nem o mal

Não sei viver nem morrer

Passo o dia sozinha

Embrulhada em ilusões

Tantas vidas, tantas mágoas

Tantos amores e desilusões

E hoje quando me olho ao espelho
Não vejo ninguém
Somente a sombra tênue
Daquela que já foi mais além
Hoje sou um resto de nada
Uma alma abandonada
De tudo o que possa existir
Alguém que já não sabe sorrir

Hoje eu trago rancor

Num coração
Que um dia transbordou de amor
Hoje as lágrimas inundam o meu rosto
A dor preenche a minha alma
E a vida é apenas um desgosto
Hoje a luz do sol não é sinônimo de alegria
E o canto do rouxinol
Comigo não está em sintonia
E hoje num dia de calor
De prazer e emoção
Eu apenas sinto a dor
Que carrego no coração


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Pôr-do-sol


És único, mágico!

Suas cores vão se matizando

Assim como as cores de nossas vidas.

O céu se modifica, nuvens solitárias,

Carregadas, se rendem ao encanto,

Absorvem suas cores vibrantes...

O espetáculo torna-se exuberante!

Paro maravilhada com sua mutação...

Minha alma chora um pranto de alegria

Por tamanha harmonia.

Sinto seu poder invadir meu ser,

Acalmar os medos que senti um dia.

Recordo-me que sempre

Trazia nostalgia, um medo incontido,

Insano,

Inexplicável.

Doente estava.

Hoje, não o vejo como inimigo,

Mas como a mais perfeita transmutação

Da natureza.

Tendo a certeza que amanhã o sol nascerá

Imponente...

E outro pôr-do-sol virá com seu encantamento.

Neide Salles

terça-feira, 12 de abril de 2011

................

Era uma vez duas árvores... foram plantadas próximas... mas, com o vento e as tempestades, aproximaram-se cada vez mais. O sol batia, mas a sombra de cada uma não permitia o crescimento da outra. E o que antes era visto com deslumbramento, passou a ser visto como perigo à sua integridade..."

Assim somos nós... Creio que não nos sentiremos bem, se não pudermos vivenciar momentos somente nossos. A solidão é, por vezes, o melhor remédio e a mais potente vitamina para a nossa vida.
Momentos a sós conosco e com o que gostamos de fazer, sem que, por isto, nos sintamos culpados, é uma das melhores formas de adquirirmos forças para seguir a batalha do dia-a-dia. Quando nos falta o sol, porque as sombras são constantes, perdemos o rumo e o prumo - não conseguimos reabastecer-nos de energias suficientes... nossos pensamentos ficam embotados, nossas palavras trancadas, nossa inspiração some... E nossas atitudes, em compasso de espera.
As flores não nascem. Os frutos deixam de existir. Porque, por não podermos "ser", não conseguimos "doar".
O nosso "ser para o outro" é diretamente proporcional à nossa vivência do "ser para nós mesmos". Não podemos amar, se não conseguimos tempo para "sermos e amarmos a quem somos". Não podemos "doar" se não tivermos tempo para "suprirmos nossas necessidades individuais". Há um peso exato para cada coisa. E uma não sobrevive, muito tempo, sem a outra. Não sobrevivemos sozinhos. Mas também não sobrevivemos sem a nossa individualidade.
Nossos problemas existem... precisamos olhar de frente para eles e estudarmos as consequências dos nossos atos. Precisamos olhar pra dentro de nós e para as pessoas que nos rodeiam, sempre buscando a conciliação do melhor passo a darmos.
Há um tempo para que tudo se amolde e consigamos superar os obstáculos - sejam eles quais forem. As soluções passam, impreterivelmente, pela dor, pelo sacrifício. Porque as experiências dolorosas também fazem parte da bagagem de vida. Nunca seremos completamente felizes. Sempre haverá aquilo que machuca, que dói - o problema que, no momento, nos parece tirar as forças. Mas, se temos fé, adquirimos a nobreza da persistência e do discernimento, na busca pelo crescimento e pela escolha do melhor caminho.
E digo-te:
- A vitória está em superarmos as tribulações com honra, verdade e integridade. Visando um caminho de paz, onde o sofrimento passado será visto, no futuro, como uma forma, pela qual, ficamos enriquecidos em experiências e fortalecidos como pessoas.
http://4.bp.blogspot.com/_58RSyBAuwSk/SyzoGyqWa0I/AAAAAAAAAYY/ITPPJItPuGU/s400/02++-+DUAS+ARVORES+_1.JPG

Retirei de http://tratos-e-poesias.blogspot.com/2006/09/para-uma-querida-amiga.html

Coisas que a vida ensina depois dos 40

Amor não se implora, não se pede não se espera...
Amor se vive ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para
mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.
A criatividade caminha junto com a falta de grana.
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.
Amigos de verdade nunca te abandonam.
O carinho é a melhor arma contra o ódio.
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.
Há poesia em toda a criação divina.
Deus é o maior poeta de todos os tempos.
A música é a sobremesa da vida.
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.
Filhos são presentes raros.
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.
Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que
abrem portas para uma vida melhor
O amor... Ah, o amor...
O amor quebra barreiras, une facções,
destrói preconceitos,
cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado.
E vive a vida mais alegremente...
Artur da Távola

http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/336991/gd/1215731760/Coisas-que-a-vida-ensina-depois-dos-40.jpg

Um pálido ponto azul

http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/392806/gd/1267809472/COMETAS-E-ESTRELAS.jpg


A mensagem de hoje é um texto do astrônomo americano Carl Segan e chama "um pálido ponto azul"... que é a Terra vista da sonda voyager que passava por saturno:

É um texto que faz a gente pensar:

A espaçonave estava bem longe de casa.
De saturno, a Terra apareceria muito pequena para a Voyager apanhar qualquer detalhe, nosso planeta seria apenas um ponto de luz, um "pixel" solitário, dificilmente distinguível de muitos outros pontos de luz que a Voyager avistaria:
Já havia sido dito por cientistas e filósofos da antiguidade que a Terra era um mero ponto de luz em um vasto cosmos circundante, mas ninguém jamais a tinha visto assim.

Então, aí está - um mosaico quadriculado estendido em um fundo pontilhado de estrelas distantes. Por causa do reflexo da luz do sol na espaçonave, a Terra parece estar apoiada em um raio de sol.

Não há nenhum sinal de humanos nessa foto. Nem das construções sobre a superfície da Terra... nem nossas máquinas... nem nós mesmos...

Nós somos muito pequenos na escala dos mundos... humanos são irrelevantes, uma fina película de vida num obscuro e solitário torrão de rocha e metal...

Mas aqui é nosso lar.
É aqui que estão todos que amamos...
Todo ser humano que já existiu....

A totalidade de nossas alegrias e sofrimentos, as religiões, ideologias e doutrinas econômicas, cada caçador e saqueador, cada herói e covarde, cada casal apaixonado, cada mãe e pai, crianças, educadores... cada "superstar", cada santo e pecador na história da nossa espécie viveu ali, em um grão de poeira suspenso em um raio de sol.

A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica.
Pense nas infindáveis crueldades...
Nas tragédias...
No ódio...
Pense nos rios de sangue derramados por imperadores que, em busca de triunfo, pudessem se tornar os mestres momentâneos de uma fração de um ponto.

Nossas ilusões de que temos uma posição privilegiada no Universo, é desafiada por esse pálido ponto de luz.

Nosso planeta é um espécime solitário na grande e envolvente escuridão cósmica.

Na nossa obscuridade, em toda essa vastidão, não há nenhum indício que ajuda possa vir de outro lugar para nos salvar de nos mesmos.
A Terra é o único mundo conhecido até agora que sustenta vida.
Por isso talvez não haja melhor demonstração que essa imagem distante do nosso pequeno mundo para lembrar:
A responsabilidade de tratarmos melhor uns aos outros e de preservar e amar o único lar que nós conhecemos... esse pálido ponto azul!



http://images.anamariaramos.multiply.com/image/1/photos/upload/300x300/RZY0SQoKCrUAAFoxWU01/Amanhecer%20maravilha.jpg?et=FBGpSyrgKn24FPCVGX219A

É tempo de ver o sol,

http://3.bp.blogspot.com/-ZKgXKj5vNrg/TWA1YQIABQI/AAAAAAAADRs/Od93eytVajY/s1600/chuva%252520na%252520flor%2525201.jpg


É tempo de ver o sol, ainda que seja noite,
pois sabemos "racionalmente", que o sol não sumiu,
apenas se escondeu para que a lua se exiba no céu.

Então, deixar-se aquecer pela certeza de que a felicidade não sumiu,
apenas deu um tempo para que a tristeza se exibisse,
mostrasse para você que o melhor de tudo é ser feliz,
e que se perdeu um amor, não perdeu a capacidade de amar,
se perdeu um dente, a boca ainda está no lugar,
se perdeu um emprego, a experiência ainda está lá,
se perdeu um parente, outro ficou para cuidar,
se perdeu um sonho, esta noite foi feita para sonhar.

Não se perca de você, este sim, é difícil de achar.
O resto é manter a chama do amor acesa,
pois somos essencialmente feitos de amor,
tudo em nós é música suave, é poesia e calor,
nós é que nos escondemos, nos assustamos, esfriamos.
É tempo de acender tochas amorosas em nós mesmos,
espalhar o amor como semente generosa,
e confiar que no tempo certo, colheremos,
cestos e cestos de flores perfumadas,
perfume de muito valor,
o perfume do amor.
Eu acredito em você

Paulo Roberto Gaefke

Boneca de crochê

http://compostura.files.wordpress.com/2010/04/velinhos.gif

Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos. Eles tinham compartilhado tudo um com o outro e conversado sobre tudo. Não havia segredos entre eles, com exceção de uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela.

Por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria. Sendo assim, o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa.

Quando ele abriu a tal caixa, viu duas bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava R$100 mil. Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou:

- Quando nós nos casamos, minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/brigar por nada. E se alguma vez eu ficasse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê.

O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava: "Somente duas bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente duas vezes por todos esses anos de vida e amor".

- Querida, você me explicou sobre as bonecas, mas e esse dinheiro todo de onde veio?

- Ah! Esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das bonecas, só sobrou duas.

***

Senhor, dai-me sabedoria para entender meu marido, amor para perdoá-lo e paciência para aturá-lo, porque se eu pedir força, eu bato nele.

http://2.bp.blogspot.com/_Y624dvt3ujk/S1bNGe6cNgI/AAAAAAAAAMw/3GKKwTLbKMk/s320/velhinha-2.jpg


domingo, 10 de abril de 2011

A Bela e a Fera - Sentimentos


Sentimentos são
Fáceis de mudar
Mesmo entre quem não ve que alguém pode ser seu par

Basta um olhar
Que o outro não espera
Para assustar
E até perturbar

Mesmo Bela e a Fera

Sentimento assim
Sempre é uma surpresa
Quando ele vem
Nada o detêm
É uma chama acesa

Sentimentos vem
Para nos trazer
Novas sensações
Doces emoções
E um novo prazer

E numa estação
Como a primavera
Sentimentos são
Como uma canção
Para a Bela e a Fera

Sentimentos são
Como uma canção
Para a Bela e a Fera

Para a Bela e a Fera...

quinta-feira, 7 de abril de 2011

DEVANEIOS DO CORAÇÃO!

Sou menina, sou mulher.
Sou aquela que brinca de roda
Saltitante garota!
Mulher sensual que beija tua boca
Sou livre na vida
Sou alegria e energia
Vou voar... E semear!
O mundo com meu viver!
Plantarei sonhos e alegria
Fartura sem demagogia
Alimentarei o mundo com meu Amor
O Planeta vai ser curado!
Todo povo alimentado
Um mundo feliz eu farei
O Amor distribuirei
E para todo sempre
Serei a menina, a mulher.
Sou aquela que sabe muito bem o que quer
Quero felicidade e Amor
Não importa idade, raça, sexo ou religião.
Que lindo sonho de verão!
Do Amor fiz doação
É foi realmente um lindo sonho
Um Devaneio do meu coração!

Helena Lins
Publicado no Recanto das Letras em 12/02/2008

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Encontrei o seu cão - Autor Desconhecido


Hoje encontrei seu cão.
Não, ele não foi adotado por ninguém.
Aqui por perto, a maioria das pessoas já têm vários cães; aqueles que não têm nenhum não querem um cão.
Eu sei que você esperava que ele encontrasse um bom lar quando o deixou aqui, mas ele não encontrou.
Quando o vi pela primeira vez, ele estava bem longe da casa mais próxima e estava sozinho, com sede, magro e mancava por causa de um machucado na pata.
Eu queria tanto ser você naquele momento em que parei na frente dele.
Para ver sua cauda abanando e seus olhos brilhando ao pular nos seus braços, pois ele sabia que você o encontraria, sabia que você não esqueceria dele.
Para ver o perdão em seus olhos pelo sofrimento e pela dor por que ele havia passado em sua jornada sem fim à sua procura…
Mas eu não era você. E, apesar das minhas tentativas de convencê-lo a se aproximar, seus olhos viam um estranho.
Ele não confiava em mim.
Ele não se aproximava.
Ele virou as costas e seguiu seu caminho, pois tinha certeza de que esse caminho o levaria a você.
Ele não entende que você não está procurando por ele.
Ele só sabe que você não está lá, sabe apenas que precisa te encontrar.
Isso é mais importante do que comida, água ou o estranho que pode lhe dar essas coisas.
Percebi que seria inútil tentar persuadi-lo ou segui-lo. Eu nem sei seu nome. Fui para casa, enchi um balde d’ água e uma vasilha de comida e voltei para o lugar onde o havia encontrado.
Não havia nem sinal dele, mas deixei a água e a comida debaixo da árvore onde ele havia buscado abrigo do sol e um pouco de descanso.
Veja bem, ele não é um cão selvagem. Ao domesticá-lo, você tirou dele o instinto de sobrevivência nas ruas. Ele só sabe que precisa caminhar o dia todo. Ele não sabe que o sol e o calor podem custar-lhe a vida. Ele só sabe que precisa encontrá-lo.
Aguardei na esperança de que voltasse para buscar abrigo sob a árvore, na esperança de que a água e a comida que havia trazido fizessem com que confiasse em mim e eu pudesse levá-lo para casa, cuidar do machucado da pata, dar-lhe um canto fresco para se deitar e ajudá-lo a entender que agora você não faria mais parte de sua vida.
Ele não voltou aquela manhã e, quando a noite caiu, a água e a comida permaneciam intocadas. Fiquei preocupada. Você deve saber que poucas pessoas tentariam ajudar seu cão.
Algumas o enxotariam, outras chamariam a carrocinha, que lhe daria o destino do qual você achou que o estava salvando - depois de dias de sofrimento sem água ou comida.
Voltei ao local antes do anoitecer. Não o encontrei. Na manhã seguinte, voltei e vi que a água e a comida permaneciam intactas.
Ah, se você estivesse aqui para chamar seu nome! Sua voz é tão familiar para ele. Comecei a ir na direção que ele havia tomado ontem, sem muita esperança de encontrá-lo.
Ele estava tão desesperado para te encontrar, que seria capaz de caminhar muitos quilômetros em 24 horas.
Algumas horas mais tarde, a uma boa distância do local onde eu o havia visto pela primeira vez, finalmente encontrei seu cão.
A sede não o atormentava mais.
Sua fome havia desaparecido e suas dores haviam passado.
O machucado da pata não o incomodava mais. Agora seu cão está livre de todo esse sofrimento.
Seu cão morreu.
Ajoelhei-me ao lado dele e amaldiçoei você por não estar aqui ontem para que eu pudesse ver o brilho, por um instante sequer, naqueles olhos vazios.
Rezei, pedindo que sua jornada o tenha levado àquele lugar que acho que você esperava que ele encontrasse.
Se você soubesse por quanta coisa ele passou para chegar lá…
E eu sofro, pois sei que, se ele acordasse agora, e se eu fosse você, seus olhos brilhariam ao reconhecê-lo, ele abanaria sua cauda, perdoando-o por tê-lo abandonado.

Quando você achou que eu não estava olhando…



_________________________________

________________________________

Quando você achou que eu não estava olhando
Pendurou meu primeiro desenho na geladeira
E isso me deu vontade de pintar outro

Quando você achou que eu não estava olhando
Alimentou um gato na rua
E aprendi a ser gentil com os animais

Quando você achou que eu não estava olhando
Cozinhou um bolo de aniversário para mim
E entendi que pequenas coisas são coisas muito importantes

Quando você achou que eu não estava olhando
Você disse uma prece
E descobri que sempre haverá um Deus com que eu possa conversar

Quando você achou que eu não estava olhando
Me deu um beijo de boa-noite
E me senti amada.

Quando você achou que eu não estava olhando
Notei algumas lágrimas nos seus olhos
E soube que algumas coisas são dolorosas –
Mas que não há nada de errado em chorar

Quando você achou que eu não estava olhando
Você sorriu
E eu me senti linda

Quando você achou que eu não estava olhando –
eu olhei…

E quero dizer obrigada
Por tudo aquilo que fez
Quando você achou que eu não estava olhando


Tradução: Paulo Coelho


sexta-feira, 1 de abril de 2011


  • Sempre, mas sempre tente alcançar a Lua,Se por acaso nao der certo,o que de pior pode acontecer é vc pousar numa Estrela

A LUA, AS ESTRELAS E O POETA DOIDO


Sou um doido matutando
Cá nos pensamentos meus
Se a Lua no céu brilhando
Não seria contra os breus
O candeeiro que Deus
Acende e bota no espaço
Pra jogar luz no terraço
Do olhar dos sonhadores
Outros doidos torcedores
De um mundo menos devasso!

Sou um doido e ao mesmo passo
As estrelas, todas elas,
Assumem no seu regaço
A função da luz de velas
Faiscando mais singelas
Pontilhando o firmamento
Que alumia o pensamento
Desse doido que a granel
De noite admira o céu
Mergulhado em seu alento!

Sou um doido em tratamento
Pra ficar mais doido ainda
Que a doidiça é um acalento:
Deixa a vida bem mais linda!
Minha poesia brinda
E bebe dessa doidiça
De ser doido que se atiça
E viaja doidamente
Nos quase nada que a mente
Não enxerga por preguiça!


João Pessoa, 01/04/2011.
Jessé Costa
Publicado no Recanto das Letras em 01/04/2011

http://recantodasletras.uol.com.br/cordel/2883803

TALVEZ VOCÊ


Depois de alguns anos, talvez

Você aprenda a rir das próprias bobagens,

Compreendendo que a vida não é perfeita,

Como ninguém é perfeito, em termos práticos,

Talvez você mude tudo, ao menos teoricamente,

Talvez você transforme sua mente em sonhos flexíveis,

Talvez você acorde e veja que nada é em vão,

Entre tudo que move a direção dos seus dias...


Depois de alguns anos, talvez você aprenda a lutar,

Aprenda a perder, aprenda a levantar após várias quedas,

Talvez você olhe o sol se pondo sobre o mar

E perceba o ciclo contínuo de tudo o que há na vida,

De tudo que há de misterioso em cada breve olhar...


E, assim, depois de tantos anos,

Depois de tantos sonhos buscando uma saída,

Talvez você reveja pensamentos e enganos,

Talvez você calcule na alma uma medida,

Percebendo que tudo que mudou, em seus planos,

Não foi apenas lado o exterior, mas sua própria percepção da vida.



-----

Juliana S Valis
Publicado no Recanto das Letras em 26/03/2011


http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamizade/2872690